Nos últimos meses entrevistamos mais de 100 pessoas de diferentes municípios sobre a situação de crianças e adolescentes. A maior parte dos entrevistados foi formada por conselheiros tutelares, assistentes sociais, professores, psicólogos e gestores.

Quando perguntávamos como eles ficavam sabendo sobre a situação social no seu município, muitos relataram a sua preocupação com o contexto atual de pandemia e, principalmente, com os seus desdobramentos.

Em projetos de diagnóstico que assessoramos percebemos que o número de violações de direito aumenta consideravelmente nos períodos de férias escolares. Isto mostra que uma criança ou adolescente fora da escola está mais sujeita à violência. Neste cenário de escolas fechadas, deixamos de ter um importante elo que permitia a “revelação” de casos de violência.

Por conta da pandemia os municípios também pararam com as visitas domiciliares à famílias assistidas.

Em uma matéria publicada pela CNN em 16/07/2021, o Brasil registrou mais de 50 mil denúncias de maus tratos contra crianças e adolescentes. As denúncias foram feitas pelo Disque-100 no primeiro semestre deste ano, sendo que 81% dos casos ocorreram dentro de casa. Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/2021/07/16/brasil-registra-50-mil-denuncias-de-maus-tratos-a-criancas-e-adolescentes

A maior preocupação dos técnicos e gestores entrevistados pela Orion é que o número de ocorrências aumente consideravelmente com o término do distanciamento social e que sobrecarregue ainda mais o sistema, que na maioria dos municípios trabalha com uma equipe mínima e sem muitos recursos.

O desafio é grande e o objetivo não é alarmar, mas darmos a atenção devida e nos planejarmos. Acreditamos que a melhor forma de nos prepararmos é  com a capacitação continuada da equipe, utilização de ferramentas que agilizem o atendimento e o compartilhamento de informações entre os atores da rede e a definição de fluxos de atendimento que simplifiquem os processos. Sempre com o foco principal na proteção e na garantia de direitos.

Para diminuirmos os danos da pandemia, isto deverá nortear a definição de políticas públicas no Brasil para os próximos meses e anos.

27 de Setembro de 2021

Ricardo Azevedo Novais

Gestor da Orion Soluções em Gestão